Quinta-feira, 1 de Abril de 2004
Ainda Platão # 18

Contudo, a argumentação contra o RI, não invalida por si só as teses do Realismo Aristotélico. Este afirma, na sua versão standard, que “Toda a propriedade universal de ordem 1 tem pelo menos um particular concreto como exemplo em pelo menos uma ocasião”, cf. p 7 acima.

Ora, na investigação da ciência, pode ser necessário reconhecer propriedades e relações de objectos abstractos. Este procedimento é assim inconsistente com o RA, em que todas as propriedades estão ancoradas no mundo físico. A única forma de contornar esta objecção parece ser a de reduzir os objectos abstractos a outros tipos de entidades, ao modo nominalista. Mas, já o dissemos, o preço a pagar é o de tornar mais complexa a linguagem. A matemática, disciplina que opera em supremo grau com relações, p.e., ‘a soma de ... com ---‘ , lida com abstracta, sem  ter qualquer localização no mundo físico.

Acresce que, propriedades e relações não exemplificadas em nenhuma ocasião, podem ser indispensáveis do ponto de vista da explicação causal, científica. ----> Aliás, como mostrou Hume e Quine[1], o nexo causal entre dois acontecimentos, não sendo nem uma necessidade lógica, nem uma relação observável intrinsecamente, é sempre uma relação abstracta que obtém satisfação na conjunção constante observada do par ordenado causa-efeito.

Também, na sua versão standard, o RA não exclui universais de ordem superior (>1), ainda que os restrinja à ordem 2 — ou superior, com condições especificadas — de modo a serem exemplificados por universais de ordem inferior e, como tal, estarem ancorados no mundo físico; p.e., peso, cor, forma, universais de ordem 2, exemplificados por universais de ordem 1, p.e., 1 kg, vermelho, círculo.

Ora, os particulares concretos localizados no espaço-tempo apenas exemplificam propriedades determinadas (p.e., vermelho) e não propriedades determináveis (cor), pelo que os universais de ordem 2 não são localizáveis no e-t.


[1] Refere Dagfinn Follesdal no seu artigo “Indeterminacy and Mental States” (1988) a propósito do sentido (meaning) das expressões linguísticas: «As Quine has pointed out, the situation ( ) is parallel to the situation of empirical science, where scientific theory is underdetermined by the evidence.This is simply a general feature of the hypothetico-deductive method: as long as our evidence does not pertain directly to the individual hypothesis, but only to their observational consequences, the hypothesis are underdetermined by the evidence.”(sublinhados nossos)


tags:

publicado por vbm às 00:01
link do post | favorito

Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



mais sobre mim
pesquisar
 
Setembro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
16
17
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


posts recentes

...

...

Pascal & Espinosa # 2

Pascal & Espinosa # 1

...

Espinosa # 55

Espinosa # 54

Espinosa # 53

Espinosa # 52

Espinosa # 51

...

Espinosa # 50

Espinosa # 49

Espinosa # 48

Espinosa # 47

Espinosa # 46

...

A Caverna de Platão

Wittgenstein: Philosophic...

Ayer on Frege and Russell

arquivos

Setembro 2015

Fevereiro 2010

Novembro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

Fevereiro 2004

Janeiro 2004

Dezembro 2003

Novembro 2003

tags

albert jacquard

ana de sousa

ana hatherly

ar rosa

astronomia

ayer

davidson

deleuze

dostoiévski

espinosa

eugénio de andrade

fiama

fotografia

françois miterrand

frege

gerard de constanze

gonzalo torriente ballester

hobbes

homero

hume

imagens

jl borges

khalil gibran

kripke

leibniz

maquiavel

nietzsche

pascal & espinosa

paul auster

paul valéry

peirce

philo-vídeos

platão

política

putnam

quine

rawls

russell

samuel beckett

sandra costa

scarlett johansson

searle

sophia de mello breyner

villaret

virgínia woolf

wittgenstein

todas as tags

favoritos

...

links
Míope, logo táctil. Gosto de ler e conversar, q.b. «Nada convem mais ao homem do que o seu semelhante.» Vasco
blogs SAPO
subscrever feeds