Terça-feira, 24 de Agosto de 2004
Have a nice day # 6

A consciência intelectual. — Nunca mais acabo de refazer a experiência e de recalcitrar contra ela, não posso acreditar no facto, mau-grado a sua evidência; falta consciência intelectual à maior parte das pessoas; pareceu-me até muitas vezes que quando a possuímos, se está tão só no deserto como na cidade mais povoada. ( ) Quero dizer isto: que a maior parte das pessoas não acham desprezível acreditar nisto ou naquilo e agir de acordo com isso sem ter pesado o pró e o contra, sem ter tomado consciência profunda das suas supremas razões de agir, sem mesmo se ter incomodado a inquirir essas razões; ( ) Mas encontrar-se plantado no meio desta rerum concordia discors, desta maravilhosa incerteza, desta multiplicidade da vida, e não interrogar, não tremer com o desejo e a voluptuosidade de se interrogar, de nem sequer odiar aquele que o faz, talvez troçar disso até ficar doente, eis o que eu acho desprezível, e é esse desprezo que procuro em primeiro lugar em cada um de nós: não sei que loucura me persuade que qualquer homem, sendo homem, a possui. É a minha maneira de ser injusto.

 

                                                                 (Gaia Ciência, Livro I, § 2)


tags:

publicado por vbm às 11:18
link do post | comentar | favorito

7 comentários:
De Anónimo a 7 de Setembro de 2004 às 23:15
Está bem, amora. Vês como tudo é claro para quem se apercebe que há um mundo real muito para além do mundo interior? Um louco, porém, funde tudo na sua loucura. Deus me livre de ser louco! Podes ironizar à vontade, rapariga, que seguirei o caminho dos meus passos, e mulher que ame vai para onde eu for. // Tão só! :). // Ou só, - já agora e por uma questão de verdade lógica! :))vbm
</a>
(mailto:vascobizarro@yahoo.com)


De Anónimo a 7 de Setembro de 2004 às 21:41
...convinha q te limitasses ao universo q nos é comum, ou nunca nos entenderemos...aliás, dificilmente te entenderás com quem quer q seja se tu estiveres num(a) e "o outro" noutro(a)!!!:->

...logo, qd digo q és teimoso - e és! - limito-me a restringir essa realidade ao universo daquilo q te leio...tão simples como isso!...qt à loucura...esquece, Vasco!...se há coisa q, em ti, não vejo...a loucura é uma delas!:->

...ag sim, estou a ser algo irónica...ainda ñ sarcástica, mas uma pontinha de ironias...sim!amok
(http://amok-she.blogspot.com/)
(mailto:amok_she@yahoo.com.br)


De Anónimo a 7 de Setembro de 2004 às 15:45
Ignoro se sou ou não assim tão teimoso quanto o me consideras. O ponto é que não importa o que é dado, posto que tudo o que é poderia ser diferente, de onde ser ponto assente alguma «infactualidade» em tudo o que é: -poderia não ser como é, e ser possível na mesma. Logo, a realidade é não só o que existe, mas também tudo quanto poderia existir, mesmo não existindo! // Nada me forçará a admirar superlativamente a criação se, porventura, um mundo MELHOR, fosse possível. // Tão só, meu bem. // Onde está a teimosia ou a loucura? // Hum. // Não gosto de psicologiasem violação da lógica. // «Un point, c'est tout».vbm
</a>
(mailto:vascobizarro@yahoo.com)


De Anónimo a 3 de Setembro de 2004 às 01:34
«Mas encontrar-se plantado no meio desta rerum concordia discors, desta maravilhosa incerteza, desta multiplicidade da vida, e não interrogar, não tremer com o desejo e a voluptuosidade de se interrogar, de nem sequer odiar aquele que o faz, talvez troçar disso até ficar doente, eis o que eu acho desprezível,(...)» //

//
...eis o q eu acho desprezível!!!:->

...em todo o caso é curioso q, passado tanto tempo, "alguns" continuem bem mais loucos q Nietzsche...ele, no meio da sua loucura, foi mais lúcido q todos os loucos q o seguiram/seguem...

...acho q, se um dia decidires dar um pouco de folga a essa tua imensa teimosia, talvez se possa (eu possa) descobrir um outro V, bem mais interessante...amok
(http://amok-she.blogspot.com/)
(mailto:amok_she@yahoo.com.br)


De Anónimo a 26 de Agosto de 2004 às 16:09
Contigo, Fly, gosto de ser consciente-mente teimoso! Assim, porque quero isso, leio no texto, a vontade de «recalcitrar» com a experiência, refazê-la até que se descubram as perguntas certas para a resposta que a vida nos dá. Dedutivista até que te conheça, interrogo-me se não é meu fado, fugir a sete pés da sombra da psicologia...vbm
</a>
(mailto:vascobizarro@yahoo.com)


De Anónimo a 26 de Agosto de 2004 às 11:44
Errata: onde figura «depedende», substituir por «depende» (...ora aí vai um exemplo de consciência intelectual: grátis!!!!!! vale a pena?)bluegift
</a>
(mailto:thebluegift@sapo.pt)


De Anónimo a 26 de Agosto de 2004 às 11:40
Depedende do que pretendes fazer com a consciência intelectual e se vale a pena demonstrá-la...bluegift-flyingbabe
</a>
(mailto:thebluegift@sapo.pt)


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
Setembro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
16
17
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


posts recentes

...

...

Pascal & Espinosa # 2

Pascal & Espinosa # 1

...

Espinosa # 55

Espinosa # 54

Espinosa # 53

Espinosa # 52

Espinosa # 51

...

Espinosa # 50

Espinosa # 49

Espinosa # 48

Espinosa # 47

Espinosa # 46

...

A Caverna de Platão

Wittgenstein: Philosophic...

Ayer on Frege and Russell

arquivos

Setembro 2015

Fevereiro 2010

Novembro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

Fevereiro 2004

Janeiro 2004

Dezembro 2003

Novembro 2003

tags

albert jacquard

ana de sousa

ana hatherly

ar rosa

astronomia

ayer

davidson

deleuze

dostoiévski

espinosa

eugénio de andrade

fiama

fotografia

françois miterrand

frege

gerard de constanze

gonzalo torriente ballester

hobbes

homero

hume

imagens

jl borges

khalil gibran

kripke

leibniz

maquiavel

nietzsche

pascal & espinosa

paul auster

paul valéry

peirce

philo-vídeos

platão

política

putnam

quine

rawls

russell

samuel beckett

sandra costa

scarlett johansson

searle

sophia de mello breyner

villaret

virgínia woolf

wittgenstein

todas as tags

favoritos

...

links
Míope, logo táctil. Gosto de ler e conversar, q.b. «Nada convem mais ao homem do que o seu semelhante.» Vasco
blogs SAPO
subscrever feeds