Sexta-feira, 30 de Janeiro de 2009
Espinosa # 25

 

««[ ] cada cidadão ou súbdito possui tanto menos direito
quanto a sociedade é mais potente que ele».
 
É esta a «assimetria» que se observa ( )
quer no estado de natureza quer no estado político,
não havendo ( ) lugar para uma ruptura com a projecção
daquela que estipula o contratualismo.
 
O poder soberano só é acessível metaforizado,
transportado para uma configuração reconhecível.
 
Em si mesmo, ele é a pura violência,
o processo espontâneo dos «conatus»
em estado de natureza.»

 

 

Diogo Pires Aurélio, Imaginação e Poder,
Edições Colibri, Lisboa, 2000, p.269-70-72

 


tags:

publicado por vbm às 11:56
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|

Quarta-feira, 28 de Janeiro de 2009
Espinosa # 24

 

Alexandre Matheron, um estudioso de Espinosa, distingue
«três momentos [na constituição do poder político]:
 
a) cooperação;
b) disciplina;
c) o Estado. 
 
[  ]  a política e a metafísica, conciliam-se ( )
rejeitando a transcendência jurídica do contratualismo e
pensando a potência constituinte como imanente ao poder constituído. 
 
Diogo Pires Aurélio, Imaginação e Poder,
Edições Colibri, Lisboa, 2000, p.262-4

tags:

publicado por vbm às 16:25
link do post | comentar | favorito
|

Segunda-feira, 26 de Janeiro de 2009
Espinosa # 23

 

«Pensar a política como um espaço em que, no fundo,
se repete aquilo que sempre acontece no estado de natureza
é refutar o mais decisivo da solução contratualista
e encarar de novo o poder soberano
em toda a sua problematicidade.»
 
Diogo Pires Aurélio, Imaginação e Poder,
Edições Colibri, Lisboa, 2000, p.247
 
 

tags:

publicado por vbm às 18:29
link do post | comentar | favorito
|

Domingo, 18 de Janeiro de 2009
Espinosa # 22

 

«... o direito natural subjectivo é a potência que constitui cada ser
no encadeamento universal e no jogo de interacções
em que persevera na existência.
 
( ) o direito natural não se justifica em função
da integridade de cada um; é, ele mesmo,
a integridade de cada um.» 
 
Diogo Pires Aurélio, Imaginação e Poder,
Edições Colibri, Lisboa, 2000, p.238
 
 

tags:

publicado por vbm às 09:21
link do post | comentar | favorito
|

Domingo, 11 de Janeiro de 2009
Espinosa # 21

 «Um afecto não pode ser contrariado ou suprimido

a não ser por um afecto contrário e mais forte
que o afecto a contrariar»
 
(«Affectus Nec coërceri, Nec tolli potest,
nisi per affectum contrarium, et fortiorem
affectu coerendo.») E, IV, prop. 7

tags:

publicado por vbm às 19:23
link do post | comentar | favorito
|

Sexta-feira, 9 de Janeiro de 2009
...

 

«Eu estava com Spinoza, quando ele dizia que a tristeza
é a passagem de uma maior a uma menor perfeição.»
  

 

Maria Gabriela Llansol, Um falcão no punho
Relógio d'Água, 1998 (1ª ed.1985), p.63

 


tags:

publicado por vbm às 18:18
link do post | comentar | favorito
|

Quinta-feira, 1 de Janeiro de 2009
Espinosa # 20

Na realidade, «a força pela qual o homem persevera na existência

é limitada e infinitamente superada pela potência das causas exteriores»

(«Vis, qua homo in existendo perseverat, limitata est,

et a potentia causarum externarum infinite superatur.»)

 

 
E, IV, prop. 3

tags:

publicado por vbm às 21:10
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Setembro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
16
17
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


posts recentes

...

...

Pascal & Espinosa # 2

Pascal & Espinosa # 1

...

Espinosa # 55

Espinosa # 54

Espinosa # 53

Espinosa # 52

Espinosa # 51

...

Espinosa # 50

Espinosa # 49

Espinosa # 48

Espinosa # 47

Espinosa # 46

...

A Caverna de Platão

Wittgenstein: Philosophic...

Ayer on Frege and Russell

arquivos

Setembro 2015

Fevereiro 2010

Novembro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

Fevereiro 2004

Janeiro 2004

Dezembro 2003

Novembro 2003

tags

albert jacquard

ana de sousa

ana hatherly

ar rosa

astronomia

ayer

davidson

deleuze

dostoiévski

espinosa

eugénio de andrade

fiama

fotografia

françois miterrand

frege

gerard de constanze

gonzalo torriente ballester

hobbes

homero

hume

imagens

jl borges

khalil gibran

kripke

leibniz

maquiavel

nietzsche

pascal & espinosa

paul auster

paul valéry

peirce

philo-vídeos

platão

política

putnam

quine

rawls

russell

samuel beckett

sandra costa

scarlett johansson

searle

sophia de mello breyner

villaret

virgínia woolf

wittgenstein

todas as tags

favoritos

...

links
Míope, logo táctil. Gosto de ler e conversar, q.b. «Nada convem mais ao homem do que o seu semelhante.» Vasco
blogs SAPO
subscrever feeds